Rascunho de uma futura carta

10Jun07

Eu fui matando você aos pouquinhos. Não foi fácil no começo, mas agora parece que está em piloto automáico. E precisava te contar que o seu enterro é uma das melhores sensações que tive nos últimos tempos.

Eu fui matando você aos pouquinhos. O motivo para eu ter te conhecido tão bem ao ponto de você achar que isso era algo especial ou mesmo excepcional é porque você sempre foi essa menininha previsível. E se tem algo que eu conheci em todos esses anos, foram pessoas imaturas que pensam que suas vidas são muito mais importantes ou complicadas do que são na realidade.

Aliás, agora que penso no começo, na verdade foi facílimo te matar. Você não me surpreendia, não me instigava a querer te desvendar. Foi só encontrar alguém que fosse verdadeira e espontaneamente humana, de carne e osso, e não inventada do papel e lápis como você. Não é à toa que eu me sentia ameaçada por ela, achando que ela poderia ser uma incrível amiga para você, melhor até do que eu. Ela é mesmo. Pena que você conseguiu estragar as chances de uma amizade verdadeira até com ela.

Quem será que vai chorar por você, então?

Advertisements


One Response to “Rascunho de uma futura carta”

  1. 1 gambleeverything

    pensei em dar um google num trecho do texto pra ver se era de um filme.

    :*


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: