Naked if I want to

19Aug07

It was his cigar hand, however, and he hesitated a second too long. He dragged on his cigar. “God damn it,” he said, “there are nice things in the world–and I mean nice things. We’re all such morons to get so sidetracked. Always, always, always referring every goddam thing that happens right back to our lousy little egos.”

Cair de costas na cama depois de passar o dia todo fora, trabalhando. Suco de laranja num banco de padaria num domingo de manhã. O cheiro do meu perfume em dias muito, muito quentes. Você encostando a boca na minha mão de leve, como se fosse dar um beijo. Noel Gallagher numa apresentação acústica. Apertar bichos de pelúcia. Lembrar do sorriso do meu avô, sentado na poltrona enquanto me olhava brincando. Quando o trago vai certo. Livros novos. Livros antigos. Carros antigos. O sol batendo no rosto. A chuva batendo no rosto.Só o cheiro do pó de café. Ouvir um cd antigo, mesmo que seja Barão ou Paralamas. Cantar no banho. Um abraço de quem sabe abraçar. Crianças andando na rua com óculos escuros que imitam um sol em cada lente. Uma estrada vazia num dia azul como esse. Sair de casa sem rumo. Chan Marshall cantando. O ar da madrugada. Jazz. Jazz. Quando não dá tempo de atravessar a Paulista e você fica preso naquela ilhazinha, com o vento dos carros que passam em volta.

O olhar que eu te dei quando você soube que eu poderia ser.

Advertisements


No Responses Yet to “Naked if I want to”

  1. Leave a Comment

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: