Groucho Marx ri de mim

22Aug07

Há 30 anos, Woody Allen resumia toda a piada que minha vida se tornou nos últimos tempos, na cena inicial de Annie Hall (Noivo Neurótico, Noiva Nervosa):

“Eu nunca gostaria de pertencer a qualquer clube que aceitasse uma pessoa como eu como membro”

(originalmente: The… the other important joke, for me, is one that’s usually attributed to Groucho Marx; but, I think it appears originally in Freud’s “Wit and Its Relation to the Unconscious,” and it goes like this – I’m paraphrasing – um, “I would never want to belong to any club that would have someone like me for a member.”)

Quem chegou a essa brilhante conclusão para mim foi a Camila, minha fã preferida de Woody Allen, que merece todos os créditos por finalmente me fazer entender um décimo de por que minha vida é uma piada pronta. 

Advertisements


One Response to “Groucho Marx ri de mim”

  1. Espero que você não se sinta incomodada com o fato de sua vida ser uma piada pronta. Aliás, se Grouxo Marx ri de você, porque você não riria de si mesma também?

    Quero dizer… se algo te incomodar, ainda há como se tirar proveito disso, um proveito estético: a apreciação da técnica (apreciação da técnica = estética de metaleiro) de como a vida chacoteia as pessoas.

    É verdade que é preciso ter um tanto de crueldade para encarar as coisas dessa maneira, mas ela surgirá naturalmente se você passar constantemente pelo tipo de situação em que tal postura é adequada.

    (hum… acabei de fazer uma versão resumida e personalizada de um post que eu não terminei de escrever)


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: