Archive for November, 2007

Não me confundam com certas pessoas que não sabem usar lápis de olho, ou que acreditam que toda letra de música foi escrita para descrever suas aflições pessoais. Eu poderia escrever sobre assuntos leves, tenho alguns na gaveta até. Só que o dia de hoje não me permite. Quero falar com você. Você que está lendo. […]


Langsam, bitte. Ich will noch ein mal lachen, aber langsam, bitte.


Há cinco minutos, atendi meu celular: – Alô, eu poderia falar com Camila? – Quem é? – É Débora. – Débora, é a Camila, pode falar. – Oi dona Camila, eu trabalho para a _____ (sinceramente, não lembro) que realiza pesquisa para o Ibope. Hoje estou te ligando para fazer uma pesquisa sobre o Tiiim […]


Em volta do meu prédio tem uns doze prédios. Da janela da cozinha, vejo dois deles, bem de perto. A vista é para a sala, o primeiro cômodo quando você entra no apartamento. Em um deles tem uma árvore de natal, bem no centro da sala. E só a árvore, mais nenhum móvel. As luzinhas nela ficam […]


Outro dia recebi um dos maiores elogios da minha curta vida. Uma grande amiga, a Ana, me disse que se morrer antes de mim, quer que eu fale no velório dela: – Só você e minha mãe. Só confio em vocês duas pra fazerem discurso no meu velório. Você fala muito bem, escreve muito bem e […]