Meu tributo ao Corinthians

03Dec07

Já que posts sobre esporte não fazem sucesso entre meus leitores, aí vai mais um disfarçado.

Não sou corinthiana, na verdade não torço pra time nenhum. Mas hoje vou contar aos corinthianos que sou ética e simpática: todo dia compro meu maço com o mesmo senhor, numa banca perto do trabalho. Sempre conversamos enquanto ele separa meu troco, já que ele decorou há tempos o meu pedido de todos os dias. Hoje perguntei se ele era corinthiano. Não era. São-paulino. E tentou me convencer a passar pro lado dele:

– Você é uma moça tão simpática, torça pro São Paulo. Ou pra Portuguesa. Mas não torça pro Corinthians não.

Olha, eu nunca torci pra time nenhum, mas não vai ser agora que vou decidir torcer pro campeão. Tenho esse problema de sempre torcer pra quem está por baixo. Exceto, é claro, com o Lewis Hamilton, campeão inevitável.

E aí vai meu tributo: também hoje tive certeza de que o time de vocês não está perdido, corinthianos. Enquanto ia embora de uma entrevista, vi caminhando pela rua de cabeça baixa um menininho de uns sete, oito anos no máximo. Ele vestia a camisa do time de vocês. Ele não perdeu as esperanças. Pelo contrário, ele simboliza o que vocês mais devem fazer agora: torcer, como nunca torceram. Vistam a camisa como ele e andem pela rua.

Depois que ele me pegou olhando e sorrindo pra ele, acabei dando uma piscadinha incentivadora. E ele sorriu de volta pra mim e ergueu a cabeça. Como vocês devem fazer, mais do que já fizeram. Sofram, torçam e levantem a cabeça.

Advertisements


3 Responses to “Meu tributo ao Corinthians”

  1. 1 Felipe Vilasanchez

    Camila!
    Seu blog é muito simpático! Gostei do post sobre os prédios que você vê da sua casa, e do diálogo com a moça do Ibope, e também do não se castre e desse do Curintia. Mas eu sei como é isso. Sou palmeirense e meu tive já esteve na segunda divisão. Só que eu gosto tanto de futebol quanto de fórmula 1 hahahahahahaha.

    Beijo!
    vou pôr olink do seu blog no meu também 🙂

  2. Sou corinthiana não-praticante, filha de um corinthiano apostólico romano (cujo aniversário foi comemorado bem no dia do jogo fatal, veja você o azar). Se não tem jeito, então ajeitado está – que todos torçam e joguem com mais força do que antes, para sair do buraco… ou então tratem de não cair mais, por amor a Deus e Vicente Matheus!

  3. Pois é. Já fui corinthiana sofredora no auge dos meus 10 anos. Época em que o Timão estava com tudo. Mas como eu era tão ansiosa, percebi que torcer para um time de futebol não me fazia bem. Hehe…
    Confesso que fiquei um pouco triste pelo rebaixamento, e é por isso que acredito que lá no fundo, ainda exista uma alma corinthiana! Hahaha

    Beijos, dona Camila!
    Adorei aqui.


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: