O amor de Zuenir Ventura

09Apr08

Há dez dias, venho me apaixonando cada vez mais por Hélio Pellegrino. Nosso encontro ocorreu apenas vinte anos após sua morte. Mas isso não atrapalha em nada. Apenas o fato de que não poderei conhecê-lo, ao menos não nesta vida.

Já contei aqui que sou uma colecionadora de dedicatórias em livros. Ontem li uma que é genuína prova do amor de Zuenir Ventura ao Hélio. Hélinho (meu carinho por ele se tornou incontrolável) despertava um amor imenso e sincero em muitas figuras hoje mais conhecidas do que ele (infelizmente). Um bom exemplo é Nelson Rodrigues, que almoçava em sua casa todos os sábados, durante anos. Ruy Castro, seu biógrafo, afirma que Otto Lara Resende era o amigo que Nelson mais admirava e Hélio, o que ele mais amava.

Zuenir Ventura e Hélio se conheciam de vista, mas se tornaram realmente amigos quando estiveram presos durante alguns meses, entre o final de dezembro de 1968 e março de 69. Apesar de ser uma situação inusitada para o começo de uma amizade, foi o contato diário — eles dividiam cela — que os tornou tão próximos (literalmente falando).

Nos agradecimentos de 1968: O ano que não terminou, Zuenir conta que o livro não tem prefácio porque seria escrito por Hélio, a pessoa que mais o estimulou a realizar o projeto. Pouco antes de morrer, Hélio lembraria de que nos tempos em que estiveram na cadeia, Zuenir havia o presenteado com Cem anos de solidão com uma dedicatória que ele repetiria para 1968:

“A Hélio,
um homem aberto com quem eu me fecho”


A dedicatória demonstra não só o afeto de Zuenir, mas também o amor que Hélio era capaz de despertar.

Felizes os que um dia receberão uma dedicatória tão simples e sincera como essa.

Advertisements


4 Responses to “O amor de Zuenir Ventura”

  1. 1 Stefanie

    Lindo seu texto, Camila. Receber dedicatórias – assim como pequenas palavras e declarações de amor – é maravilhoso.

    Espero que um dia você receba uma dedicatória linda como a do Zuenir para o Hélio. Palavras fazem diferença.

    Beijos,

    Stefanie

  2. 2 Juliana

    Que lindo, Má!

    Por falar em Zuenir, como vai o projeto? Alguma novidades?

  3. Como é bom chegar cansado do trabalho, acender um cigarro e ler isso… Valeu.

  4. 4 Name

    É uma avenida, né?


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: